sexta-feira, 15 de abril de 2016

Minha cirurgia na Vesícula

O início            

 Há mais ou menos 5 anos, sentia dor e ia sempre ao Pronto-Socorro, achei que fosse gastrite mas as consultas pelo sistema SUS, era evasivas e demoradas. Quando eu finalmente conseguia marcar algo, falavam que não era nada demais e era pra retornar caso sentisse algo de novo, mas pra conseguir um retorno, não era tão fácil assim. Foi quando consegui um estágio, que tinha um consultório médico e qualquer pessoa que tralhasse no local poderia se consultar. Foi então que ele imediatamente me passou uma endoscopia e o resultado? Não deu nada. 

Voltei ao médico e expliquei que ainda me sentia mal, foi quando fiz uma ultrassom abdominal, o resultado foi um Pólipo Vesicular. O que significa? se jogar no google, aparece: "pólipo da vesícula biliar é uma lesão da parede que se projeta para o interior do órgão. Podem ser benignos ou malignos. Os benignos são na sua maioria formados por colesterol ou decorrentes de processos inflamatórios. O maligno é o carcinoma da vesícula biliar".  Fonte

Pré-Operatório


Meu noivo mudou de emprego e então ele iria ter um plano de saúde. Caso fosse necessário, teríamos que nos casar rapidamente, mas com uma declaração de união estável bastava, então fizemos. Em dezembro de 2015, fomos ao cartório, foi uma coisa bem rápida. No outro dia ele já levou para o trabalho e ganhei a minha carteirinha.

Fiz as consultas, novos exames e chegou o grande dia. Em uma segunda-feira, chegamos cego no hospital, eu estava de jejum desde do dia anterior. Lá subimos e em uma sala a enfermeira me mandou tirar a roupa e ficar com aquelas roupas que a gente só vê em filme, com a bunda descoberta. Cobri os pés e o cabelo, e fui para uma sala de preparo, lá estava eu e uma moça que também iria fazer a mesma cirurgia.

Fomos medicadas e a primeira a fazer fui eu, chegando na sala, eu estava com a agulha na mão, os enfermeiros e médicos todos homens, fazendo gracinha pra me distrair, ai que eu me toquei que ficaria nua naquela maca, agora entendo porque tem médico que passa a mão em paciente. Eu não tinha me preparado nem um pouco pra ficar nua na frente de tanta gente, foi quando o médico disse: "Você vai dormir...e quando acordar, já vai ter acabado." Apaguei nessa hora.

Pós- Operatório


Eu sonhei como se estivesse aqui e senti algo me cutucando "Acabou", Abri os olhos, foi quando lembrei aonde estava e logo veio uma dor, e meu Deus, que dor! Me trocaram de cama, eu não conseguia falar alto, sentia frio, logo me veio a cabeça que tudo foi um erro e era pra eu ter esperado. Fui pra sala de observação, antes de ir pro meu quarto. Chegando lá olhei pro lado e tinham pessoas me encarando, as que futuramente naquele dia, também iriam operar. Comecei a me tremer de tanto frio, foi quando perceberam e me deram um cobertor que começou a me coçar toda. Mas e agora, como coça? Eu não podia me mexer. Foram agoniante, esses momentos.

Depois de um longo período, fui transferida para o quarto, onde meu acompanhante poderia ir, no caso, a minha mãe. Eu não podia me mexer, levantar, teria que fazer xixi deitada. Por fim, minha mãe chegou e eu dormi...dormi...dormi..dormi. Mas eu dormi por não ter outra coisa pra fazer e pra mim iria passar mais rápido.

Até esse momento todo eu ainda não tinha comido, chegou então a hora da janta, um caldo de restinho de miojo, era só o caldo mesmo. Ou seja, não iria ter forças pra nada, No dia seguinte, era o dia de ter alta e ir embora, o médico chegou logo cedo, olhou a cicatriz e disse que eu estava liberada. Mas me levantei e a minha pressão caiu, porque eu não tinha comido nada, esperei o café da manhã que foi chá com torrada, esperei um pouco, então consegui levantar. A sensação de quando você levanta é que teus órgãos estão caindo.

Finalmente fui pra casa no dia seguinte, o primeiro dia foi muito ruim, não podia fazer nada, tudo era com ajuda, a comida não podia errar, ai tive febre, mas porque a mamãe fez comida com arroz. Depois de muito perguntar para os vizinhos e família, descobrimos que teria que fazer a comida e bater no liquidificador, Não tive mais febre nesses dias, depois eu já conseguia sair da cama sozinha com 3 dias.

Não tive muita diarreia, mas tive  e to tendo muita dor do lado direito da minha barriga, perto de onde só tem um ponto, chega não consigo respirar direito. Já fui ao médico e ele me passou outro remédio, espero que passe. Atualmente tô com 11 dias. (15/04/16)









Nenhum comentário:

Postar um comentário