domingo, 15 de janeiro de 2012

Tão longe.




Porque a paixão, depois que passa, nos esfrega na cara o quanto fomos ingênuos, o quanto acreditamos em uma coisa que não fazia o menor sentido. A paixão precisa ser vivida até o fim. Ela fere, mas a gente aguenta até depois do limite. Porque a paixão aumenta o nosso senso de limite: pensamos que não iremos conseguir quando, de repente, nos superamos.
Clarissa Corrêa

2 comentários:

  1. Que blog mais lindo!
    já tá na minha barra de favoritos, rs.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Olá, parabéns pelo seu blog.
    Te convido a conhecer o meu,
    http://carmasepalavras.blogspot.com/

    ;)

    ResponderExcluir